VISITE NOSSO NOVO SITE

17 de nov de 2010

TOMOU?

Ventou muito no feriadão.
Sábado ventou desde o amanhecer. Às 10h já estávamos trabalhando com 18 nós de ESE (leste-sudeste). À tarde, o vento não ultrapassou os 25 nós. Ao entardecer chegou na casa dos 30 nós, mas sempre um vento liso e tranqüilo. A água da lagoa baixando e assim, definindo alguns picos e bancos: na linha da sinalização da marina até a cerca do condomínio, uma bancada que quebrava uma ondinha e alisava entre as séries. Da cerca do condomínio até o parque, um clássico – pra quem sabe do que estou falando.
Domingo a mesma história, só no final de tarde é que o vento passou dos 30 nós, mas sempre na tranqüilidade. Forte e liso. A lagoa ficou um pouco mais rasa. Os picos cada vez mais definidos com o descer da água.
Segunda-feira sim, o vento virou para E (leste) e com maior intensidade desde a manhã. Ao meio-dia já tínhamos 25 nós e no meio da tarde, quando virou para NE (nordeste), as rajadas ultrapassavam os 40 nós. A lagoa muito rasa obrigava a galera caminhar um pouquinho para dentro, a fim de garantir a segurança.
Terça-feira ainda rolou o E (leste), mas toda a galera muito cansada.
Para a semana tá meio embaçado, rolando uns velejos em alguns finais de tarde, mas atividades mesmo, somente a partir da quinta-feira, se tiver vento. Estamos nos recuperando.
Nesses dias, quando praticamente moramos dentro da água, observamos as mudanças da natureza e vale a pena destacar algumas advertências:

Com o calor, a tendência é termos alguns banhistas na volta. Lembrem: Todos que tiverem na água ou na margem, barcos, surfistas, windsurf e inclusive os banhistas, tem a preferência sob os kitesurfistas, assim, busquem velejar em locais afastados das concentrações de pessoas.

Com a baixa das águas das lagoas e o aquecimentos das mesmas, tende a aparecer um maior número de indivíduos marinhos, principalmente nos locais mais limpos ou menos poluídos, assim, caramujos, conchinhas, berbigões, etc, podem causar cortes nos pés e nas mãos quando caímos ou recebemos puxões durante as caminhadas. Motivo para andarmos longes das margens, buscando locais mais profundos.
Nos locais mais poluídos, a presença de vidros, latas e pedras também podem causar os mesmos riscos.

Sobre a clínica de kitewave em Ibiraquera, não podia ser diferente. SUCESSO TOTAL. Trabalho sério, colheita farta. Quinze alunos que acertaram a condição perfeita nos três dias do feriado. Nossos parabéns ao Lingue pela iniciativa e quem quiser saber mais, WWW.kiteesurf.com.br . Tem boas fotos lá.
Sobre o circuito brasileiro de kitesurf. O Garoto Madson da Starkites se consagrou campeão Brasileiro freestyle. Carol Freitas e Guily Brandão ganharam no kitewave e, Wilson Bodete e Liara Licarião os vencedores na categoria regata. Maiores detalhes em http://www.kitesurfmania.com.br/news/view.asp?id=2051

No mais, seguimos no aguardo de mais um ciclo de ventos da primavera. Já apareceu nos meteogramas, já sumiu, mas a chance ainda existe.


Bom resto de semana à todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário