VISITE NOSSO NOVO SITE

20 de dez de 2010

PERFEITO

Tá bom! Sexta-feira não ventou, eu sei, mas sábado ventou legal e domingo foi perfeito.
Sábado, como a previsão era ruim, não acreditamos muito e acabamos apostando num acampamento com velejo noturno. Saímos à tarde de Itapuã rumo à Ilha do Barba Negra. A Barba Negra é uma ilha da Lagoa dos Patos com largura entre 40 à 100 m e uns 3 km de comprimento, situada em frente às falésias da Barba Negra, uns 4 km depois da Ponta da Formiga. Pra quem sai de Itapuã para ir à Tapes por água, passa por esta Ilha está depois de percorrer uns 25 km. Este local é utilizada como ponto de apoio por pescadores da região de Tapes e de Itapuã. Outro detalhe importante do local, é que há inúmeros bancos de areia nos arredores, ou seja, flats no meio do “mar de dentro”.
Quando estávamos colocando a lancha na água, a mangaviento II, já sabíamos que o vento estava forte, consequentemente, água agitada para o trajeto que percorreríamos.
O visual da viagem é magnífico, passando por algumas ilhas, costões de pedra do Parque Estadual de Itapuã e do Farol de Itapuã. Deste último ponto, firmamos o curso direto para a Barba Negra, atravessando pelo canal de navegação que leva à Rio Grande. Neste momento, o vento já estava com uns 30 nós de intensidade e a ondulação BEM grande. Sem, dúvidas, uma viagem de muita atenção, agitada e água no rosto, kkk. Na chegada, um quebra côco, pois a ondulação que vinha num fundo médio de 8 m bate no primeiro banco de areia com apenas 80 cm. Uma ciência para entrar sem pegar a série na popa, mas tudo certo, quando estamos acompanhados de um capitão que tem muita experiência: Nelson Mota ou, tio Nelson para os íntimos.
O que era total atenção para o comportamento da ondulação na volta, tornou-se total atenção no ecobatímetro, pois o local é muito raso.
Tudo certo, chegando próximo à ponta da ilha, já pulei do barco com o Bandit IV tam 8 na mão e uma bomba na outra e em menos de 5 minutos, estava alisando aquele flat absoluto atrás da ilha. Simplesmente perfeito.
No outro dia, sabendo que ia ventar direto, mas com todos os horários de aula preenchidos, rumamos para Itapuã antes do meio dia. Lastimável deixar aquela condição pra trás.
No retorno, passamos pela Ponta da Formiga, outro lugar de beleza incontestável, cercado por um banco de areia de muitos quilômetros que, na época certa do ano, aflora, proporcionando outro flat perfeito.
A tarde do domingo foi clássica. Contou o Sikorski que o vento iniciou às 10 h e não baixou. Quando chegamos já tinha uns 23 nós e assim foi a tarde toda – 25 à 28 nós lisinhos.
Da água não dá pra dizer a mesma coisa, mas algumas bancadas estavam proporcionando boas sessões lisas com uma boa rampinha.
Para a semana que inicia, temos previsões de terça-feira em diante. Penso que o vento continua direto e teremos outro ciclo muito proveitoso. É a estação dos ventos e tomara que entre janeiro soprando. Coitado dos nossos corpos.

AVISOS

HOJE temos um churras de confraternização de final do ano. Será na ASDEP, Rua Visconde de Inhaúma, 56 - Bairro Azenha, pertinho da entrada principal do Estádio Olímpico – Grêmio. O local conta com dois estacionamentos fechados. Quem estiver pelo churras, ligue até às 15h.

Campanha dos presentes das crianças da Vila do Cemitério de Itapuã. Quem tiver algum brinquedo em casa ou quiser comprar algum para doar, pode levar hoje à noite ou nos comunique que buscamos em casa. Também precisamos emprestado uma roupa de papai Noel.

Aqueles que quiserem fazer aulas, por favor, marquem com antecedência.

Era isso então.
Preparamos-nos para a semana natalina.
Abração e boa semana à todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário